26 de fevereiro de 2016

Desmistificando o Peru

Calma, bi! Não tô falando do peru que você tá pensando não. Tô falando do país Peru, aqui na América do Sul, onde eu, Rafa, estou por 1 mês.

Selfie com lhamas no Peru

Selfie com lhamas no Peru

MAS RAFA KI CÊ TÁ FAZÊNU POR 1 MÊS COLADO NO PERU?

Fazendo a diferentona, bi 😛 Tô de férias. E o que um gay pensa quando vai tirar férias? No Peru! #aloka
Mentira! Achei uma promoção de milhas pra cá porque não tá fácil pra ninguém, né?

Aí no meio do caminho até embarcar pintou uma proposta de ditar dois seminários internacionais aqui, a convite de uma blogueira peruana queridíssima: a Lourdes, do placeOK. Um deles em Lima, a capital peruana e outro em Huacho, onde também rolou uma blogtrip, tudo como parte da campanha #HuachoMilenario (procura a # no Insta e no Twitter pra conferir).

No seminário de Lima fiz questão de falar mais do viajante LGBT e botei o pau na cara e o tapa na mesa, bi. Não, péra, ao contrário. O pau na mesa e dei a cara a tapa. Ufa! E eles adoraram. 😛

O Viaja Bi! estava presente nos Seminários Internacionais que apresentei aqui no Peru

O Viaja Bi! estava presente nos Seminários Internacionais que apresentei aqui no Peru

Agora, com trabalho (dos seminários) encerrados, tô de férias de verdade. Ou quase, porque tô aqui postando pra vocês e todo dia postando um diário lá no Viagem Primata. Mas é mais divertido. 🙂

Nesse roteiro, já passei por Lima, Huacho, Paracas, Huacachina, Nazca e tô escrevendo pra vocês no ônibus a caminho de Arequipa. No roteiro ainda tem Puno, onde talvez eu dê uma escapada não planejada pra Bolívia, e Cusco, onde vou fazer uma trilha alternativa ao Caminho Inca chamada Salkantay, que tem 5 dias e 4 noites e termina em Machu Picchu. Não é lindo?

Nesse período de mais de um terço da viagem completa desde que cheguei, pude perceber algumas coisas interessantes vistas pelos olhos de uma #BiMochileira e que quero compartilhar com vocês pra desmistificar o Peru. Bora?

 

1- O Peru aceita bem quem gosta de Peru, mas do outro tipo?

Bi, seguinte, esse é um país bem católico, bem religioso mas ainda não tomado pelos evangélicos radicais que estão preocupados com nosso fiofó.

Mas eles são tradicionais e conservadores. Então depende muito de onde você está. Em Lima, por exemplo, os bairros Miraflores e Barranco (tipo Jardins e Vila Madalena de São Paulo, respectivamente) são mais abertos e eu vi gays por lá. Não andam de mãos dadas nem nada mas tem umas peruaninhas mais pintosas que meu gaydar gritou aqui.

Nesses bairros, eles são mais abertos. Em outros, talvez você tenha problema. Paracas é bem turística, mas bem tranquila. Como em qualquer cidade turística, acho que não tem muita preocupação além do nosso pink money. Mesma coisa com Huacachina, o oásis no meio do deserto.

Fontes do Circuito Mágico das Águas, em Lima, no Peru

Fontes do Circuito Mágico das Águas, em Lima, no Peru

Nazca é tão pequena e não tem tanta coisa pra fazer além do sobrevôo das Linhas de Nazca (que eu fiz hoje 😍), então você nem vai gastar muito tempo lá pra se preocupar.

Huacho é uma cidade de interior, pitica pitica. Mas tem charme. E arqueologia. 😍😍 Fica perto de Caral, a cidade mais antiga das Américas. Eu tava lá a trabalho, mas me pareceram relativamente abertos quando eu falei do Viaja Bi! e coisa e tal (tamos famosos, bis).

Ainda não posso falar por Arequipa, Puno e Cusco, mas acho que como regra geral há um certo preconceito velado na maioria dos lugares mas em alguns talvez você escute comentários.

Não conseguirei ir dessa vez más parece que a região da selva peruana (Amazônia) eles são bem mais abertos ao tema. Lá é destino de uma próxima viagem ao Peru.

 

2- Os peruanos são simpáticos?

Moooooiiiiiinnnnnnttttooooo!!! Sério, bi,  fiquei ovo pochê quando me dei conta. Eles são todos impressionantemente simpáticos.

Vim pra cá esperando uma coisa meio Bolívia, onde eles tão cagando pros turistas, mas fiquei chocado como são solícitos, amigáveis, sorridentes… Mesmo naquela hora que você se enrola na língua no restaurante ou loja, eles passam longe de perder a paciência.

Claro que toda regra tem sua exceção. Mas é realmente exceção. Amei o Peru. Quer dizer, os peruanos. Que dizer, a simpatia do Peru. Ai, você me entendeu! Próxima pergunta!

Leão-marinho no Peru diz: "Eu sou a diva que você quer copiar"

Leão-marinho no Peru diz: “Eu sou a diva que você quer copiar”

 

3- Eles são gatos ou nem?

Se são bonitos? Olha, gente, lembra do que falei: eles são simpáticos. 🙂

Não são dos mais bonitos num geral, não. Maaaaas, os que não tem aqueles traços mais étnicos do Peru, são MUITO bonitos.

Mas não quero ser injusto. Tem muito peruano mais étnico muito bonito também. Eles não são maioria, mas tem seu Hall da Fama no meu coração.

Venha sem preconceito. Eles são extremamente simpáticos e isso se sobrepõe à beleza.

Pôr-do-sol visto do Larcomar Mall, em Lima, no Peru

Pôr-do-sol visto do Larcomar Mall, em Lima, no Peru

 

4- As bis são santas ou pervas?

Eu diria que são pervas, viu. Em Lima, tava a caminho de uma balada que visitei pra contar aqui procês. Não tava nem muito na vibe (sério), mas fui pensando nas bis fervidas que lêem a gente. Ainda tô solteiro, então sempre sobra conhecer essa parte, fazer o que? 😛

Chegando na rua da balada, ainda faltando uns 2 quarteirões até chegar nela, uma pintosa bafônica me abordou na rua, toda serelepe, perguntando pra onde eu tava indo. Achei invasivo, néam, mas vamos fazer pesquisa de campo.

Falei que tava indo pra balada e a bi loca insistindo se era na Legendaris e querendo saber tudo, até a cor da coleira do meu cachorro (beijo, Lupin, papai te ama e tá com saudade ❤). Resumindo, o papo andou e falei que tava indo pra lá, ele foi andando do meu lado e eu meio tenso.

Fiz o sobrevôo às Linhas de Nazca com a Aero Paracas

Fiz o sobrevôo às Linhas de Nazca com a Aero Paracas

Do nada ele começa a me elogiar, dizendo que sou lindo, que tenho a barba muito bonita, que sou gostoso e foi lá e apertou minha bunda. 😱 Assim, na caruda!!!

Amigo, minha bunda não é domínio público não, fecha essa precheca. E ainda tava indo em direção à minha piroca!!! Desviei a tempo e fiquei meio tenso. Mas fiquei mais bruta porque não sou obrigado.

Então eu acho sim que eles são pervas. Posso estar generalizando por uns poucos mas é a sensação que eu tive. Mas tenho uma teoria sobre esse caso específico. O que nos leva à próxima questão.

 

5- E as baladas, a buatchy, a night?

Bi, não sou o mais baladeiro do mundo mais. Raramente você vai me ver nas festas da vida boêmia. Talvez nas mais alternativas mas poucas vezes.

Mas como contei fui conhecer a tal Legendaris. Procurei no site e as noites mais interessantes e diferentes aconteciam na quinta (dia que eu fui) e sábado (que eu quase fui).

Na quinta, pelo que busquei saber antes, rola um show chamado Calzoncillo Mojado, que significa Cueca Molhada. Sim, é isso mesmo. E são cuecas brancas. E eles se molham no palco. E eles estão de Peru Duro. E eles interagem com alguém da audiência que queira participar. E eles tiram a cueca. 😲

A balada Legendaris tava assim, bem cheia quando cheguei pra ver o Peru :P

A balada Legendaris tava assim, bem cheia quando cheguei pra ver o Peru 😛

Mas chegando na balada, contando comigo eram 13 pessoas. E isso que a balada tinha aberto duas horas antes. Quando encheu, chegamos a 23. Contados. Por isso o moço na rua tava querendo tanto que eu fosse pra tal da Legendaris. Queria meu corpinho lá pra faturarem um pouquinho na noite pelo menos. Ca cerveja, gente, não faz aloka.

Falando em cerveja você ganha um vale-trago quando compra sua entrada. E esse trago é um copo alto de cerveja Brahma. Pedi depois mais uma caneca pra passar a solidão naquele lugar (as migs no WhatsApp já tavam dormindo por causa do fuso) e veio um copão gigante de 750ml ou 1L, não sei.

E o show foi sendo adiado, adiado, o sono batendo forte e às 3h da matina eu desisti e fui embora.

Não criei coragem pra ir de novo no sábado, gente, sorry. Foi dia de seminário e eu depois turistei com mochila pesada com o equipamento de foto e do seminário mesmo.

Mas pelo que parece, quinta não é um dia bom pra sair, nem em Miraflores. Pelo menos fiquei depois papeando com dois peruanos que não pareciam peruanos que eram bissexuais e estavam pela primeira vez em uma balada gay. Tadinhos, começaram mal, né? 🙂

 

6- E os apps de pregação? Bafônicos?

Bi, não vim mesmo pra essa trip com intenções sexuais. Mas abri o app e conversei com algumas pessoas pra ver qual era a do lugar e ter o que falar aqui.

Em Lima tem mais gente mas mesmo assim não tanta. Tem novinhos, mais velhos, muitos peruanos mostrando o Peru logo de cara, muitos pedidos de desbloqueio de fotos privadas sem um “oi”, transsexuais e até umas rachas perdidas lá. Oi?

Gente, a trans ativaça queria me comer!  Fiquei bege e a falei “Bi, tô ocupado, não vai rolar”. Mas fiquei curioso. Já pensou? Quem sabe um dia. Mas… hoje não, Faro.

Complexo Arqueológico de Bandurria, no Peru, com encenação

Complexo Arqueológico de Bandurria, no Peru, com encenação

 

7- Mas que tipos de bis vão curtir o Peru?

Uai, a resposta já tá na pergunta. Que bi não gosta de um Peru, gente? Bom, tem umas ovelhas desgarradas que não gostam, mas vamos brincar com generalidades, néam?

O Peru é um país de natureza e culturas muito diversas. Pra você ter uma idéia, se eu não estiver errado, existem 132 tipos de clima no mundo. O Peru tem 130.

Ou seja, tem Peru pra todo mundo! Tem #PeruMochileiro, #PeruDeLuxo, #PeruCasal, #PeruPacoteAgencia e tantos outros!…

Eles tem selva, mar nas cidades litorâneas, cordilheira bem alta, gelo e mais uma penca de coisas. Falta só escolher que Peru você quer, bi!

O Peru também tem deserto, como o de Huacachina, onde tem um oásis

O Peru também tem deserto, como o de Huacachina, onde tem um oásis

 

Agora vou continuar aqui curtindo o Peru pra contar mais pra você depois, ok?
Bêjo, bi!

Compartilhe:
Tags:

Sobre Rafael Leick

Rafael Leick

Publicitário e blogueiro, foi palestrante em seminários internacionais no Peru, a convite dos órgãos de turismo locais, falando sobre planejamento de comunicação e diversidade, com foco na temática LGBT. Morou em Londres e, aos 31 anos, conhece 22 países. Escreve para o Viaja Bi!, Viagem Primata e ExploraSampa. Todos os posts do Rafael.

  • Website
  • Google+
  • Instagram
  • Email

16 Comentários

  • Eloah Cristina
    2016-02-26 16:35

    Arrasou demais Bi!!!
    Ri muito com as novidades que trouxe pra gente do Peru, inclusive do abuso com a sua bunda :O
    Quero muito conhecer o Peru. <3

    • Rafael Leick
      2016-02-27 01:58

      Valeu, bi! O Peru sempre gera emoções fortes, né? hahahaha
      Mas gente, abusar da minha bunda, no meio da rua foi um pouco demais rs
      Acho que vocês vão curtir aqui. O país junto Lima tem ganhado os últimos títulos de capital gastronômica do mundo.
      bjs

  • Fabio Pastorello
    2016-02-26 22:37

    Gente, ninguém escreve como você, Rafa. Adorei o post. Curioso para saber mais aventuras do Peru. Da minha parte, quando estiver por lá, não vi nadica de nada no meu gaydar, talvez um gay ou outro na rua, mas foi uma viagem tão corrida que nem deu tempo de me preocupar com essas coisas. Beijos e continue curtindo e compartilhando muito!

    • Rafael Leick
      2016-02-27 01:59

      Que bom ouvir isso, Fabio!
      Adoro escrever pro Viaja, Bi! e queria muito contar sobre o Peru, porque né? Peru, Viaja, Bi!, aquela coisa de amor ardente! hahaha
      A cena gay realmente não é tão forte por aqui, mas ela existe, mesmo que em pequena escala.
      Continue acompanhando minha intimidade com o Peru rs
      bjs

  • Luan
    2016-02-27 12:31

    Arrasou Bi!!! Ansioso pelo post da trilha Salkantay. Ia fazer quando estive por ai mas devido a protestos envolvendo a questão do petróleo que fecharam algumas estradas, achei mais seguro pegar o trem mesmo.
    Se joga no Peru e cuidado com as mãos (nada) bobas! haha

    • Rafael Leick
      2016-02-27 15:46

      Hahaha né? Povo safado Hahaha
      Talvez haja uma possibilidade de eu fazer a Trilha Inca em vez da Salkantay. Vamos ver como as coisas se desenrolam. 🙂
      Tá curtindo ver o Peru que eu tô mostrando, bi? 😛

  • Ana Grassi
    2016-02-27 16:27

    Você é demais. Nem sou Bi e li o post interirinho…quase anotei as dicas! Ahahahaha…
    Arrasou, Bi!
    Baci,
    Ana

    • Rafael Leick
      2016-02-27 21:28

      Hahahaha Bi agregada vale quase como Bi completa! 🙂
      É nosso leitor, é uma bi linda! <3
      Brigado pelo comentário e pelos elogios, Ana. Bjs

  • ANTONIO AUGUSTO DUARTE
    2016-03-23 13:53

    Amo o site hahaha vcs conseguem tratar os assuntos com leveza, bom humor e conseguimos descobrir tudo aqui q esta fora no guia turístico…
    Rafa é lindo e não sei como ainda é a parte solteira do ViajaBi hahaha
    Sucesso pra vcs meninos!!!!

    • Rafael Leick
      2016-03-23 20:40

      Oi, Antonio, tudo bom?
      Brigado pelos elogios e comentários. Fico felizão de saber que esteja curtindo!
      E brigado pelos elogios pessoais hehehe Ainda sou a parte solteira por obrigação. Eles me obrigam a ser solteiro e coibem qualquer tentativa de relacionamento. Absurdo, né?
      Acho que vocês, leitores, deveriam começar uma campanha pra eles mudarem de ideia! 😛
      beijocas!

  • Gustavo Colombo
    2016-04-05 16:46

    Adorei o post e o site. Primeira vez que acesso. Já virei fã!

    • Rafael Leick
      2016-04-08 02:00

      Valeu, bi! Que bom que curtiu. Fico feliz. E o Peru é um lugar incrível. Vale muito a pena conhecer. O Atacama também. Viu nosso post sobre o deserto também?

  • Jorge Jorje
    2017-01-27 01:26

    Cara,
    Como você escreve bobagem. Pelo amor de Deus! É a visão mais deturpada que alguém poderia fazer de Lima e do próprio Peru. Os machos peruanos são lindos e – neste ponto você até que foi razoável – super educados e gentis.
    Outra falácia a que vocês vivem recorrendo: não é a cristandade do povo que determina se será mais ou menos conservador acerca da homossexualidade. O Canadá, por exemplo (já morei em Montreal), é um país cristão e super liberal. Parem com essa asneira, por favor!
    Por fim, é patético ver você encarando todo gay como se ele fosse uma bicha derramada e cheia de frescura. Sou gay e não tenho frescura alguma.Sabe para que serve essa sua linguagem? Para acentuar estereótipos e aumentar o preconceito. É por essa e por outras que Trump precisa dar certo e Bolsonaro, vencer as eleições de 2018.

    • Rafael Leick
      2017-01-27 16:39

      Oi, Jorge. Valeu pelo comentário. Mas, me permita discordar de alguns pontos.
      Sobre beleza, é muito pessoal o conceito. O que é bonito pra mim, é feio pra você e vice-versa. Como esse é um blog, de opinião pessoal, eu expus a minha. E disse que não são todos que não achei bonitos.
      Sobre a temática da religião, eu mencionei os radicais, leia bem. Não os cristãos em geral. 😉
      Também não estou generalizando todos os gays dentro de um conceito que você chamou de “bicha derramada e cheia de frescura”. Essa é uma fala sua, não coloquei dessa maneira. Esse blog tem a proposta de ser leve e manter um tom divertido. E essa foi a maneira de eu contar essa história. O que nada tem a ver com frescura. Não entendo que isso acentue esteriótipo de nada. Até porque essa associação foi feita por você como leitor, não por mim como autor. Mas, de verdade, até aqui, consigo enxergar os pontos que você tenta defender. Mas ser gay e achar que o mundo funcionaria melhor com Trump e Bolsonaro? Aí não dá pra te defender! 😉
      De qualquer forma, obrigado pela visita e pelo comentário. As críticas que são construtivas serão sempre levadas em conta.

  • luiz
    2017-03-05 23:32

    Curti ler sobre esse texto, visto que , meu próximo destino será o Peru. Apesar de não falar ” Bi”, compreendi perfeitamente sua proposta e acho muito válida. rs Achei divertido. Lamento que existam pessoas que perdem tempo com textão se achando politizados, mas acabam falando m****. As pessoas não entendem que existem diferentes formas de SER e ninguém precisa se sentir representado em tudo, apenas respeitar e deixar todo mundo ser feliz!

    • Rafael Leick
      2017-03-07 21:24

      Oi, Luiz.
      Valeu pelo apoio e elogios. Eu falo “bi” mais na brincadeira e por conta do site, mas não por isso acho válido achar ruim quem usa o termo sempre. Enfim… Mas você falou e disse!
      R-A-Z-Ô! hahaha E espero ter te ajudado com as dicas! Qualquer dúvida, pergunte, ok? Tenho outras dicas sobre o Peru no Viagem Primata também. 😉

Comentar

Ut tellus dolor, dapibus eget, elementum vel, cursus eleifend, elit. Aenean auctor wisi et urna. Aliquam erat volutpat. Duis ac turpis. Integer rutrum ante eu lacus. Required fields are marked*