19 de abril de 2017

Trilha Pico do Itacolomi, perto de Ouro Preto

Olá, bis aventureirxs! Na coluna de hoje irei levar vocês a uma viagem que fiz recentemente na terrinha mineira, a trilha Pico do Itacolomi, e confesso: fiquei encantado! Fiquei completamente apaixonado pelo lugar com suas igrejas e museus bem preservados, que contam sobre a riqueza da História Colonial do nosso país, e por sua deliciosa gastronomia com seu famoso pão de queijo.

A nossa aventura tem o ponto de partida em Ouro Preto, município do estado de Minas Gerais, localizado a 95km da capital Belo Horizonte.  A cidade conta com a proteção da UNESCO e foi tombada como Patrimônio Histórico da Humanidade e possui muitas igrejas e casas feitas em estilo barroco. É um charme à parte e com gostinho de viagem de volta ao tempo!

Praça Tiradentes com o Museu da Inconfidência ao fundo

Praça Tiradentes com o Museu da Inconfidência ao fundo

E, para minha surpresa, durante a estadia em Ouro Preto, descobri que, além de ter monumentos e igrejas com valor histórico, a cidade possui um parque de 7.500 hectares com belas paisagens naturais como o Pico do Itacolomi, o Morro do Cachorro e a Trilha da Capela. Além disso, possui uma lagoa para banho, áreas de camping, restaurantes e um museu.

Me informei melhor com a dona do Trilha de Minas Hostel, onde estava hospedado, peguei todas  as informações para fazer a caminhada e no dia seguinte fui desbravar um pouco a região!

Ok! Vamos nos aventurar!

 

O Parque Estadual do Itacolomi, que abriga o Pico do Itacolomi

A trilha que nos leva ao Pico do Itacolomi começa na portaria do parque. Mas antes, é necessário passar por um pequeno escritório para registrar a sua presença e pagar uma taxa de acesso, um valor simbólico de R$ 5 para a manutenção.

E logo teremos que andar 5km pela estrada de terra bem sinalizada que leva até a sede administrativa do parque e, ao lado, tem o Museu do Chá, a Casa Bandeirista e áreas de camping, com um lago para o mergulho.

Trilha ao Pico do Itacolomi, bem sinalizada, no Parque Estadual Itacolomi, perto de Ouro Preto

Trilha ao Pico do Itacolomi, bem sinalizada, no Parque Estadual Itacolomi, perto de Ouro Preto

Nessa estrada, costumam passar alguns carros e motos e, depois de uns 40min caminhando, consegui até uma carona até o Centro do Visitante.  O trecho em si é não é muito atrativo e tive muita sorte com a carona! Se não for de carro, arrase na close pedindo carona, bi!

Antes de começar de fato a trilha do Pico do Itacolomi, fiz uma pequena pausa para entrar e conhecer a Casa Bandeirista, que fica no caminho, logo no início da trilha. Não fiquei muito tempo, mas vale uma visita com mais calma para conhecer a história dessa casa que foi construída entre 1706 a 1708 e foi usada como prédio público para fins administrativos, como cobranças. Hoje é preservada pelo parque com a arquitetura original e conta detalhes da história da região.

A Casa Bandeirista fica logo no início da trilha ao Pico do Itacolomi

A Casa Bandeirista fica logo no início da trilha ao Pico do Itacolomi

 

A trilha do Pico do Itacolomi

A trilha começa próximo à sede administrativa do parque e temos 7km até a chegada do Pico do Itacolomi, com a visão 360º. O primeiro quilômetro percorrido será de terra batida e, na altura do km 2, temos um desvio para direta, começando uma trilha demarcada na mata, com sombra e, aos poucos, as paisagens vão transformando em mirantes naturais. Aproveite para registrar belas fotos!

A imensidão verde na trilha ao Pico do Itacolomi, perto de Ouro Preto, em Minas Gerais

A imensidão verde na trilha ao Pico do Itacolomi, perto de Ouro Preto, em Minas Gerais

E durante a caminhada, iremos ver algumas placas indicando a distância percorrida e que estamos no caminho certo.

A partir do km 4 ou 5, temos uma área plana até a chegada ao cume.

Placa indica o caminho certo e a distância percorrida até o Pico do Itacolomi

Placa indica o caminho certo e a distância percorrida até o Pico do Itacolomi

Entre o km 3 e 4, na metade da trilha ao Pico do Itacolomi

Entre o km 3 e 4, na metade da trilha ao Pico do Itacolomi

O cume do Pico do Itacolomi tá logo ali

O cume do Pico do Itacolomi tá logo ali

E, finalmente, depois de percorrer 7km, chegamos ao cume, com várias formações rochosas que lembram aquela famosa cena do filme “O Rei Leão”, com a pedra pontiaguda.

Rende muitas fotos para arrasar nas suas redes sociais. Alcancei o cume em poucos minutos e a visão é espetacular, literalmente de 360º, com Ouro Preto e Mariana no horizonte.

Jeff Slaid fazendo o Simba na pedra d'O Rei Leão, na trilha ao Pico do Itacolomi

Jeff Slaid fazendo o Simba na pedra d’O Rei Leão, na trilha ao Pico do Itacolomi

No cume do Pico do Itacolomi, com uma visão 360º, com Ouro Preto e Mariana ao fundo

No cume do Pico do Itacolomi, com uma visão 360º, com Ouro Preto e Mariana ao fundo

De boas, apreciando a vista do Pico do Itacolomi

De boas, apreciando a vista do Pico do Itacolomi

Temos que ter atenção redobrada nas subidas da pedra, por possuir algumas fendas, bem íngremes e escorregadias.

Essa foi a hora para ter o meu almoço, um sanduíche frio e um Gatorade, apreciando a vista desse paraíso mineiro e descansando da longa caminhada. Já com a energia renovada, aproveitei pra posicionar a câmera GoPro em um canto, numa pedra, para ter aquela foto que, pra mim, resume a conquista de ter completado a trilha!

O post de hoje vai aquela lembrança de um lugar magico em Ouro Preto: Pico do Itacolomi ❤

Uma publicação compartilhada por Jeff Slaid (@slaid22) em

A volta depois do Pico do Itacolomi revela outras paisagens ❤️

A volta depois do Pico do Itacolomi revela outras paisagens ❤️

 

Nota/observação:

O verdadeiro Pico do Itacolomi é um gigantesco bloco de pedra em formato de bola/ovo, cujo topo é alcançado por alpinistas profissionais com seus equipamentos para escalada. Não arrisque a vida por uma foto, contemple o visual que a natureza nos oferece com segurança!

 

Como chegar ao Parque Estadual do Itacolomi

Ônibus:

Tem ônibus municipal e intermunicipal que passa em frente ao parque, se informe com os moradores ou motoristas onde pegar a condução. Peça para descer na portaria do Parque Estadual, que fica em frente ao Hospital de Ouro Preto.

Carro / Uber / Táxi:

Rodovia BR 356, s/n, Vila Itacolomi. Após ingressar ao parque, há uma distância de mais 5km até o estacionamento e início da trilha.

 

Trilha ao Pico do Itacolomi

Trilha ao Pico do Itacolomi

Informações importantes pra curtir a trilha Pico do Itacolomi

  • O horário da portaria é de terça a domingo, das 8h às 17h e o telefone (31) 3551-6193.
  • O percurso do acesso ao parque até o início da trilha pode ser feito a pé, de carro, moto ou bicicleta, o local dispõe de estacionamentos.
  • O parque possui boa infraestrutura e oferece para o visitante alojamentos, casa de hóspedes, campings, vestiários com água quente, energia elétrica, churrasqueiras, parque infantil e lagoa para banho.
  • Lembre-se que o local onde está o Pico do Itacolomi merece toda atenção e cuidado, pois há muitas rochas irregulares, fendas, paredões e abismos. Todo cuidado é pouco para evitar acidentes. Se não se sentir seguro para ir só, o parque disponibiliza a visita guiada, com custo acessível, com saídas todos os dias, pela manhã, da sede.
  • O Pico do Itacolomi possui 1.772m de altitude em relação ao nível do mar e a trilha tem 14km (ida e volta).
  • A trilha não exige muito dos nossos aventureiros, mas é considerada de nível moderado, por ter bastante caminhada em alguns trechos abertos sem sombra.
  • Use roupas leves e calçados adequados, mas se for no inverno, leve um casaco porque a região é fria, arrase no estilo!

 

>> Acompanhe o Viaja Bi!: Instagram, YouTubeFacebook e Twitter.

Hospedagem | Seguro Viagem | Câmbio | Aluguel de carro

Compartilhe:
Tags:

Sobre Jeff Slaid

Jeff Slaid

Jeff Slaid é colunista do Viaja Bi!. Carioca, passou dos 30 anos, é Analista de Recursos Humanos por profissão e apaixonado por descobrir novos lugares e pessoas. Amante de trilhas e esportes radicais, tem o desejo de sempre explorar novas aventuras e compartilhar suas experiências. Todos os posts do Jeff.

  • Instagram
  • Email

6 Comentários

  • Tarcísio Bastos
    2017-04-19 22:57

    Adorei o artigo Jeff Slaid! Fiquei com muita vontade fazer esta trilha.

    Aproveito para informá-lo que há um pequeno erro conceitual na postagem, no seguinte trecho: “E, finalmente, depois de percorrer 7km, chegamos ao cume, com várias formações de blocos de pedras rochosas que lembram aquela famosa cena do filme “O Rei Leão”, com a pedra pontiaguda”.

    PEDRAS ROCHOSAS não existem. Toda “pedra” é uma rocha. Portanto, você pode adequar a frase, evitando a redundância, dizendo: “várias formações rochosas que lembram…”.

    Espero ter ajudado!

    Abraços!

    • Rafael Leick
      2017-04-20 01:00

      O Jeff tá arrasando, né? 🙂 Eu também fiquei com vontade de conhecer essa e as outras trilhas que ele indicou no Rio!
      Obrigado pelo comentário e pelo toque, vou editar o post! 😉
      Até! bjs

      • Tarcísio Bastos
        2017-04-20 01:12

        Fico feliz por ter ajudado. Se precisarem de revisor de textos, estou à disposição.

        Abraços! 🙂

        • Rafael Leick
          2017-04-20 01:18

          Valeu! 😉 Eu faço a revisão das colunas, mas sempre pode passar alguma coisa. Brigadão pela preocupação e ajuda.

    • Jeff Slaid
      2017-04-20 01:56

      Olá Tarcísio !
      Fico feliz que tenha gostado da coluna!
      E obrigado pelo toque! É sempre bom aprender e receber novas idéias e conceitos!

Comentar

Ut tellus dolor, dapibus eget, elementum vel, cursus eleifend, elit. Aenean auctor wisi et urna. Aliquam erat volutpat. Duis ac turpis. Integer rutrum ante eu lacus. Required fields are marked*