10 de maio de 2017

Panorama do Turismo LGBT hoje

Um dos pontos mais importantes em uma economia é ter a certeza de que existe o mercado que você está trabalhando, oferecendo produtos e serviços. Pois sem o consumidor não existe o mercado! Isso foi algo que os americanos tiveram que aprender à força nos anos 1970, pois a internet era coisa ainda da “pedra”, mas os gays sabiam que existiam outros gays querendo consumir e se possível algo que fizesse a turma crescer. Algo importante em sociedade, que nós brasileiros ainda não participamos tanto. Basta ver as reuniões do “condomínio” e outras oportunidades onde é difícil levar as pessoas para discutir.

Panorama do Turismo LGBT: Qual o melhor destino LGBT para você - Foto: Clovis Casemiro

Panorama do Turismo LGBT: Qual o melhor destino LGBT para você – Foto: Clovis Casemiro

Se nós, LGBT brasileiros, pensássemos nisso com firmeza, teríamos uma enorme surpresa, afinal somos o segundo maior mercado LGBT fora do armário do mundo, contando a nossa população, mesmo que haja dificuldades em algumas regiões.

Só perdemos para os americanos! E não podemos contar com Rússia, China e Índia, por exemplo. O Turismo LGBT é o que pode ter algo incrível, uma posição positiva em nossa economia, afinal o que nossa comunidade procura hoje em dia é serviço, bom atendimento e preços de mercado.

Panorama do Turismo LGBT: Hotel ou resort, luxo ou budget - Foto: Clovis Casemiro

Panorama do Turismo LGBT: Hotel ou resort, luxo ou budget – Foto: Clovis Casemiro

E não é nada fácil levar o Turismo LGBT para os milhões de brasileiros apaixonados por turismo. E não é a toa que o Ministério do Turismo investiu na cartilha de como atender ao turista LGBT.

A Embratur esteve presente em mais uma convenção da IGLTA levando os nossos destinos friendly para os consumidores gays internacionais. O Rio de Janeiro está muito interessado em ver sua Parada do Orgulho LGBT tomar formato para investimentos corporativos, como aconteceu com a Skol, Accor e a Parada LGBT de São Paulo ano passado.

Panorama do Turismo LGBT: Almoço brasileiro na 34ª Convenção da IGLTA - Foto: Clovis Casemiro

Panorama do Turismo LGBT: Almoço brasileiro na 34ª Convenção da IGLTA – Foto: Clovis Casemiro

Mas o que todos os investidores LGBT comentam é que a formação desta força de consumidor ainda é fraca, principalmente pelo jeito que o brasileiro se refere a quase tudo, com algumas raras exceções evidentes em ações como Boticário, Avon e Delta, que entendem o consumidor final e acreditam na força desta comunidade em termos econômicos.

Panorama do Turismo LGBT: A Absolut é uma das grandes empresas que tem o consumidor LGBT como prioridade - Foto: Clovis Casemiro

Panorama do Turismo LGBT: A Absolut é uma das grandes empresas que tem o consumidor LGBT como prioridade – Foto: Clovis Casemiro

Antes deste “turismo LGBT” chegar aos turistas de plantão, muito serviço é realizado, muitos investimentos são feitos. Como por exemplo: treinar as equipes para atendimento, elaborar material ilustrativo e online dos produtos, participar de feiras de turismo, viajar para conhecer novos mercados e benchmarking com concorrentes no Brasil e exterior.

Panorama do Turismo LGBT: Turismo de Compras - Foto: Clovis Casemiro

Panorama do Turismo LGBT: Turismo de Compras – Foto: Clovis Casemiro1110

As grandes feiras de turismo ao redor do mundo oferece área específica para o segmento, com palestras, seminários, demonstrações, stands decorados com “rainbow” e chamados de “pink corner” (Esquina Rosa).

Panorama do Turismo LGBT: Mercado de turismo LGBT muito forte e em crescimento - Foto: Clovis Casemiro

Panorama do Turismo LGBT: Mercado de turismo LGBT muito forte e em crescimento – Foto: Clovis Casemiro

Aqui no Brasil não é diferente, o mercado está cada vez mais interessado em saber como atender melhor e oferecer melhores produtos para estes consumidores LGBT, que em muitos casos conhecem os destinos internacionais mais ativos e com mais atrações, pesquisam exaustivamente os valores em diferentes plataformas online, operadoras e agências de turismo. E outras indústrias já notaram a mesma coisa, o consumidor LGBT é bastante informado em sua grande maioria e são fiéis aos bons serviços, bom atendimento.

Panorama do Turismo LGBT: Café da manhã do México na 34ª Convenção da IGLTA - Foto: Clovis Casemiro

Panorama do Turismo LGBT: Café da manhã do México na 34ª Convenção da IGLTA – Foto: Clovis Casemiro

Em abril, participei de um dos eventos mais importantes de turismo na América Latina: WTM Latin America, com vários países divulgando para os brasileiros seus lindos destinos, redes hoteleiras, operadores, companhias aéreas. Estávamos presentes com as duas associações do turismo LGBT, a internacional IGLTA e a nacional ABT LGBT, com os mesmos objetivos em divulgar este mercado para que operadores possam montar programas para os nossos consumidores, que os hotéis também possam participar ativamente com boas ofertas, eventos, e fazer com que toda a malha das empresas envolvidas no turismo possa conhecer mais e melhor o que buscamos em nossas viagens, a lazer, a negócios, visitando parentes e, agora cada vez mais, em famílias.

Panorama do Turismo LGBT: Stand de turismo LGBT na WTM Latin America, oportunidades e opções no Brasil e exterior - Foto: Clovis Casemiro

Panorama do Turismo LGBT: Stand de turismo LGBT na WTM Latin America, oportunidades e opções no Brasil e exterior – Foto: Clovis Casemiro

Durante esta WTM notei que há muitas novidades em termos de app. Um deles é um app que vai “acumulando” informações de outros gays enquanto curtem suas viagens, publicam as fotos, comentam os serviços. E uma plataforma que está elaborando uma enorme cobertura dos locais friendly, destinos, hotéis, pacotes LGBT. Hotéis que agora munem seus concierges com mais informações sobre os acontecimentos especiais durante a estada que possam interessar aos seus potenciais clientes.

Panorama do Turismo LGBT: Turismo de praia, nos EUA e Euopa. e turismo urbano - Foto: Clovis Casemiro

Panorama do Turismo LGBT: Turismo de praia, nos EUA e Euopa. e turismo urbano – Foto: Clovis Casemiro

Com tudo isso, os agentes de turismo estão cada vez se especializando mais e mais em nosso mercado, mostrando o interesse total em atender melhor em vários sentidos, ajudando no financeiro e nos documentos corretos para cada viagem. Sugestões que nem sempre será encontrada em máquinas. Por isso, convido vocês todos a quando for comprar um produto de turismo, lembre-se de verificar se é uma empresa friendly, que buscou se informar pra saber orientar corretamente uma viagem para você e amigos.

Panorama do Turismo LGBT: Resort ou hotel, eis a questão - Foto: Clovis Casemiro

Panorama do Turismo LGBT: Resort ou hotel, eis a questão – Foto: Clovis Casemiro

Vamos ampliar os ecos de nossa comunidade de forma consciente e demonstrando que somos consumidores que desejam ter uma viagem excelente, sem percalços e, em situação de problemas, ter com quem contar na outra ponta do telefone.

Contem com seus fornecedores LGBTs que o reflexo será retornado a todos.

 

>> Acompanhe o Viaja Bi!: Instagram, YouTubeFacebook e Twitter.

Hospedagem | Seguro Viagem | Câmbio | Aluguel de carro

Compartilhe:
Tags:

Sobre Clovis Casemiro

Clovis Casemiro

Clovis Casemiro é colunista do Viaja Bi!. Coordenador - Brasil da IGLTA - International Gay & Lesbian Travel Association (Associação Internacional de Turismo LGBT). A posição foi criada para encorajar um maior envolvimento entre as empresas de turismo, que recebem e operam os turistas LGBT no Brasil - um dos maiores mercados para o segmento na América do Sul e para todos os associados globais da IGLTA. Todos os posts do Clovis.

  • Website
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Email

Comentar

Ut tellus dolor, dapibus eget, elementum vel, cursus eleifend, elit. Aenean auctor wisi et urna. Aliquam erat volutpat. Duis ac turpis. Integer rutrum ante eu lacus. Required fields are marked*