22 de maio de 2017

Museu de arte LGBT em Nova York reabre após expansão

O Leslie-Lohman Museum of Gay and Lesbian Art, museu de arte LGBT em Nova York, reabriu suas portas ao público recentemente, depois de passar por uma grande expansão.

Esse foi o primeiro museu do mundo dedicado à arte LGBT, fundado em 1987 por Charles W. Leslie e Fritz Lohman, e tem a missão de exibir e preservar esse nicho artístico, além de promover os artistas que o criaram através de educação, informação, inspiração, entretenimento e o desafio constante aos visitantes.

Museu de arte LGBT Leslie-Lohman, em Nova York (EUA) - Foto: Divulgação

Museu de arte LGBT Leslie-Lohman, em Nova York (EUA) – Foto: Divulgação

Começou sua história como uma ONG que incentivava artistas gays e lésbicas até que, em 2011, recebeu do New York State Board of Regents o título provisório de museu, tornando-o o primeiro e único museu de arte LGBT do mundo. Em 2015, o museu e a ONG se fundiram e o Leslie-Lohman é tido hoje como uma entidade beneficente isenta de impostos.

 

Museu de arte LGBT Leslie-Lohman hoje

Seu acervo conta com mais de 24 mil obras em sua coleção permanente, um arquivo artístico com informações de mais de 1.900 artistas LGBT ou que são de interesse desse público, bem como exposições que mostram como o trabalho de artistas LGBT transformam a cultura de Nova York e do mundo.

São de 6 a 8 exposições por ano na Galeria Principal (Main Gallery), além de exibição de filmes, peças de teatro, leituras poéticas, palestras de artistas e curadores e debates. Há outra galeria, a Wooster Street Window Gallery, que fica visível ao público 24h por dia, por estar separada da rua somente por um vidro.

Fachada do Museu de arte LGBT Leslie-Lohman, em Nova York (EUA) - Foto: Divulgação

Fachada do Museu de arte LGBT Leslie-Lohman, em Nova York (EUA) – Foto: Divulgação

Essa proposta é semelhante à que ocorre com o Museu da Diversidade Sexual, aqui em São Paulo, que tem obras expostas a todos os passantes da estação República do metrô. No quesito visibilidade, mais do que atende, néam? 🙂

O museu de arte LGBT também publica uma revista trimestral chamada The Archive sobre arte e artistas do nicho, além de uma biblioteca física com mais de 1.600 volumes de livros, catálogos e panfletos sobre a arte gay e lésbica. Mas no mundo digital, o Leslie-Lohman também tem uma base de dados que permite buscar imagens da coleção permanente do museu.

Interior do Museu de arte LGBT Leslie-Lohman, em Nova York (EUA) - Foto: Divulgação

Interior do Museu de arte LGBT Leslie-Lohman, em Nova York (EUA) – Foto: Divulgação

Se você é uma #BiCult, esse é o seu momento de se jogar quando estiver em Nova York! 😉

 

Leslie-Lohman Museum of Gay and Lesbian Art

Endereço: 26 Wooster Street, Soho – Nova York, 10013 (entre GrandCanal)
Entrada: grátis, mas sugestão de doação de US$ 5
Horário de funcionamento: 4ª a domingo, 12h às 18h (exceto 5ª, que fecha às 20h), 2ª, 3ª e feriados fechado.
Na Internet: site oficial, site de Nova York, Instagram, Facebook e Twitter.

 

>> Acompanhe o Viaja Bi!: Instagram, YouTubeFacebook e Twitter.

Hospedagem | Seguro Viagem | Câmbio | Aluguel de carro

Compartilhe:
Tags:

Sobre Rafael Leick

Rafael Leick

Publicitário e blogueiro, foi palestrante em seminários internacionais no Peru, a convite dos órgãos de turismo locais, falando sobre planejamento de comunicação e diversidade, com foco na temática LGBT. Morou em Londres e, aos 31 anos, conhece 23 países. Escreve para o Viaja Bi!, Viagem Primata e ExploraSampa. Todos os posts do Rafael.

  • Website
  • Google+
  • Instagram
  • Email

Comentar

Ut tellus dolor, dapibus eget, elementum vel, cursus eleifend, elit. Aenean auctor wisi et urna. Aliquam erat volutpat. Duis ac turpis. Integer rutrum ante eu lacus. Required fields are marked*