17 de Maio de 2017

Parada LGBT de SP anunciou tema de 2017, com apoio de Skol e Uber

Hoje o dia está cheio! Depois do meu texto Brasil gay friendly ganhar uma versão resumida no portal do Ministério do Turismo (indo pros destaques da home, inclusive), participei da primeira coletiva de imprensa sobre o fervo do mês que vem! A Parada LGBT de SP anunciou tema para esse ano e as parcerias e patrocínios.

O evento, que aconteceu na Secretaria de Justiça de São Paulo, contou com representantes da própria Secretaria, que falaram sobre o Dia Internacional de Combate à Homofobia, Bifobia e Transfobia, a Lei Estadual 10.948, de 2001, que pune atos homofóbicos e transfóbicos, um projeto de linha direta para denúncias desses atos, tanto por telefone quanto em parceria com a OAB e o Detran, além do apoio a eventos da Parada LGBT desse ano, como a Feira Literária.

Parada LGBT de SP anunciou tema desse ano com fala da Prefeitura de SP

Parada LGBT de SP anunciou tema desse ano com fala da Prefeitura de SP

A Prefeitura também falou, através de seu Secretário Adjunto de Direitos Humanos, Tiago Amparo, sobre o trabalho do governo no apoio aos LGBTs, lembrou a morte de pessoas trans e manifestou o interesse da Prefeitura de criar um observatório da LGBTfobia, para que seja possível analisar esses dados de modo mais concreto.

 

Parada LGBT de SP anunciou tema de 2017

A cerimônia foi apresentada pela drag queen Tchaka, que lembrou que hoje, dia 17 de maio, é o Dia Internacional de Combate à Homofobia, Bifobia e Transfobia porque foi o dia em que homossexualidade foi, finalmente, excluída da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS) em 17 de maio de 1990, oficialmente declarada em 1992. Lembrou a importância da Parada e da diversidade, ressaltando que os LGBTs estão em todos os lugares, em todos os postos de trabalho.

Parada LGBT de SP anunciou tema desse ano através da drag queen Tchaka

Parada LGBT de SP anunciou tema desse ano através da drag queen Tchaka

E, através da Tchaka, a Parada LGBT de SP anunciou tema de 2017, novamente com foco no fundamentalismo religioso: “Independente de nossas crenças, nenhuma religião é lei. Todas e todos por um Estado laico.

Com o tema anunciado, foi aberto oficialmente o Mês do Orgulho LGBT em São Paulo, que contará, entre outras atividades, com ciclo de debates, feira cultural, mostra de cinema e feira literária, entre outros, fechando no domingo, 18 de junho, às 11h, com a Parada LGBT de SP tomando conta da Avenida Paulista.

A presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, Claudia Regina, falou dos avanços legais e retrocessos morais que o mundo tem passado na questão da diversidade (sexual, de gênero e etnia) por conta da força que o fundamentalismo religioso tem ganhado, alinhado à política e reforçou a escolha do tema desse ano. O Brasil foi, inclusive, alçado à primeira posição dos que mais matam LGBT no mundo, em reportagem da Folha.

Parada LGBT de SP anunciou tema desse ano com a presidente da Associação da Parada

Parada LGBT de SP anunciou tema desse ano com a presidente da Associação da Parada

Como em todos os anos, em 2017 o Centro de Referência e Tratamento (CRT) DST Aids estará presente durante a Parada, no vão livre do MASP e na pré-Parada também, para incentivar a testagem. No ano passado, o fofo do Rafa Bolacha, do canal Chá dos 5, me levou para uma unidade de testagem na Feira Cultural. E é importantíssimo ter esse cuidado, já que de 10 a 15% dos jovens gays de SP tem o vírus HIV. Mas a coordenadora do CRT garantiu que eles não estão retomando os LGBT como grupo de risco, mas disse que é, também, um público bastante vulnerável.

 

Iniciativa privada na Parada LGBT de SP

Esse ano, a Parada LGBT de São Paulo conta com dois patrocinadores. O estreante, Uber, relembrou suas ações internas e externas em apoio aos LGBT, como aceitação de nome social na plataforma, apoio a Paradas pelo Brasil e uma campanha de conscientização para motoristas parceiros, além do grupo de funcionários Uber Pride, que defende a questão internamente. O aplicativo terá um trio elétrico na Parada LGBT de SP. Será que dá pra pedir carona pelo celular? 🙂

E, pelo segundo ano consecutivo, a Skol patrocinará a Parada LGBT de SP, com um trio exclusivo e muito amor redondo pra dar. A marca, por estar ligada aos jovens, reposicionou sua marca há alguns anos e vem se questionando até sobre a forma que ela própria se comunicava antigamente. A marca comentou de projetos pautados no respeito à diversidade (com foco, mas além, dos LGBT) e fez um anúncio mara!

Eles preparam uma latinha de Skol com o arco-íris no lugar do vermelho do logo e parte dos fundos arrecadados com a venda dessa lata será revertido para o projeto Casa 1, uma casa que acolhe LGBTs expulsos de casa, próximo à estação São Joaquim do Metrô de SP. Parabéns, Skol. Arrasou mais uma vez! 🙂 Agora me chama pro trio pra arrasarmos juntos! Rá! 😛

 

>> Acompanhe o Viaja Bi!: Instagram, YouTubeFacebook e Twitter.

Hospedagem | Seguro Viagem | Câmbio | Aluguel de carro

Compartilhe:
Tags:

Sobre Rafael Leick

Rafael Leick

É o idealizador do Viaja Bi!, Viagem Primata e ExploraSampa e o Diretor de Turismo da Câmara de Comércio LGBT Brasileira. Escreve sobre viagem e turismo desde 2009. Comunicólogo, publicitário e blogueiro e palestrante internacional, morou em Londres, mora em São Paulo e já conheceu 23 países. É pai do Lupin, o Golden Retriever mais lindo. Todos os posts do Rafael.

  • Website
  • Google+
  • Pinterest
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Email

Comentar

Use a caixa de comentários para tirar dúvidas, assim você ajuda outros viajantes a lacrar pelo mundo. Sugestões, críticas construtivas e elogios também são bem-vindos. Os campos marcados são obrigatórios.*