26 de novembro de 2017

Roteiro gay em Andaluzia, na Espanha, de 12 dias

Monamures do céu!!! Tá chegando a hora de embarcar pra Espanha, depois de tanto tempo. A última vez que estive no país foi em 2010 e conheci Ibiza, Madri e Barcelona. Mas dessa vez, vou pro sul do país. Então, vou colocar aqui meus 12 dias de roteiro gay em Andaluzia!

Roteiro gay em Andaluzia: Málaga, Jerez e Cádiz (na foto), Torremolinos, Granada e Sevilha - Fotos: Divulgação

Roteiro gay em Andaluzia: Málaga, Jerez e Cádiz (na foto), Torremolinos, Granada e Sevilha – Fotos: Divulgação

Vou passar pelas cidades de Cádiz, Jerez, Torremolinos, Málaga, Granada e Sevilha!

Pra explicar melhor, fui convidado pelo escritório de turismo da Espanha e pelo escritório de turismo da região da Andaluzia para um evento que ocorre em Torremolinos, no dia 1/dez: I Encontro Internacional de Turismo LGBTI. O evento dura somente um dia, mas eles prepararam uma programação complementar que começa no dia 28 de novembro e acaba no dia 3 de dezembro.

Roteiro gay em Andaluzia: Arte de divulgação do I Encontro Internacional de Turismo LGBTI

Roteiro gay em Andaluzia: Arte de divulgação do I Encontro Internacional de Turismo LGBTI

A partir daí, estarei por minha conta, até o dia 9, quando embarco de volta pro Brasil. Nesses dias finais, escolhi as cidades de GranadaSevilha para passar um tempo. Já conhecem? Deixem suas dicas aí nos comentários!

Bom, bora ao roteiro gay em Andaluzia, então?

 

Roteiro gay em Andaluzia (12 dias)

Roteiro gay em Andaluzia: Praia em Cádiz - Foto: Carlos de la Calle / Divulgação

Roteiro gay em Andaluzia: Praia em Cádiz – Foto: Carlos de la Calle / Divulgação

DIA 1 (28/11) – Cádiz

No dia 28 de novembro, chego um pouco mais tarde do que o resto do pessoal, então perderei o almoço e uma visita guiada a Cádiz. 🙁 Mas, tudo bem. Depois de uma conexão em Madri, vou do aeroporto de Jerez para o Hotel Parador de Cádiz (olhem as fotos no link, achei bafo demais!!!) e depois tem um jantarzinho no restaurante Café Royalty. Depois já volto pro hotel e acabou o dia. E tenho que aproveitar, porque é só essa noite hospedado nesse lacre em forma de hotel mesmo.

 

DIA 2 (29/11) – Cádiz e Jerez de la Frontera

Depois do café da manhã, já farei o check-out do Hotel Parador de Cádiz e bem cedinho já rumo para a cidadezinha Vejer de la Frontera, que pelo que pesquisei, parece ser lindinha! Chegando lá, faremos uma visita rápida e seguiremos para La Janda. No programa que recebi está um pouco confuso, pois diz que é litoral e interior. Mas quando eu visitar, conto pra vocês como vai ser. Só sei que rolará uma vista panorâmica e praias. Já gostei. 🙂 Depois disso, almoçaremos no restaurante El Timón De Roche, que fica perto da praia. 😛

Lá pelas 16h, seguiremos para Medina-Sidonia, onde faremos uma visita cultural. Depois uma outra visita que eu sei que vou amar: na fábrica de alfajores Aromas de Medina. O que mais um chocólatra ia querer? Pança empanturrada de alfajores, rumarei à cidade de Jerez de la Frontera, onde vai rolar um momentinho de descanso no Hotel Jerez & Spa (magina que vou descansar, olha essas fotos no link!) pra depois fazer um passeio pela cidade.

O jantar no Palacio del Virrey Laserna terá show de flamenco, tradicional dança espanhola. E por hoje o dia é só. Volto ao Hotel Jerez & Spa pra nanar.

 

DIA 3 (30/11) – Jerez de la Frontera e Torremolinos

Darei bom dia feliz da vida no Hotel Jerez & Spa, tomarei café e já farei check-out. Às 10h, tem visita à Bodega González Byass e às 12h, visita e apresentação na Escola Real Andaluza de Arte Equestre. Depois do almoço no Hontoria Garden Bar, o destino é a cidade de Torremolinos, onde ficarei hospedado no bafônico e muito gay Hotel Ritual Torremolinos. Gente, a área da piscina fica no rooftop e o espaço é clothing optional. Se você não manja de inglês, é roupa opcional! 😮 Cê acha que não vou ficar peladão lá? 🍆🍑

Não chegarei a tempo para percorrer a cidade, mas às 20h30 já tem um coquetel de boas vindas na Casa de los Navajas. E a programação já se encerra no hotel. É uma quinta-feira, será que vou aproveitar e sair? Já tô tia velha, quem acha que vou?

 

DIA 4 (1/12) – Torremolinos e Málaga

Depois do café da manhã no Hotel Ritual Torremolinos, o destino é o Palácio de Congressos de Torremolinos, onde acontece de fato o babado pro qual eu fui convidado a participar: o I Encontro Internacional de Turismo LGBTI de Andaluzia.

O evento começa com um ato inaugural de boas vindas, depois tem um workshop com toda demanda internacional e as ofertas andaluzes (ou seja, da Andaluzia), que vai até 14h, quando saímos todos para um almoço de negócios antes de voltar pro Hotel Ritual para descansar um pouco.

No fim da tarde, vou para o centro de Málaga, que é pertinho de Torremolinos, visito a pé a cidade e participo de uma oficina no Museu do Vidro e Cristal. Ainda não sei exatamente o que isso significa, mas adorei a ideia! Depois, Hotel Ritual de novo para dormir. Ou não… Sexta à noite… Será que peço pra ficar em Málaga e curtir a noite da cidade? Ou melhor curtir lá em Torremolinos mesmo? O que indicam?

Ah!!! E hoje é dia 1/12, Dia Mundial de Combate à AIDS, e por isso tem vídeo novo no canal do Viaja Bi!, com participação do meu amigo Rafael Bolacha, que recentemente lançou o curta “Dia 1”, em que eu faço figuração (e apareço rapidão). Esse vídeo faz parte de uma playlist com diversos outros youtubers.

 

DIA 5 (2/12) – Torremolinos e Fuengirola

Se eu acordar vivo nesse sábado, encontro o grupo na recepção do Hotel Ritual, onde estarei hospedado, e vamos todos visitar o Conjunto Los Manantiales do Jardim Botânico Molino del Inca. A próxima parada será o Pinar de los Manantiales, onde aprenderei mais sobre o Camino del Agua e a Gran Senda de Málaga antes de visitar o Complexo Esportivo de Torremolinos.

No centro da cidade, iniciarei um tour na Calle San Miguel até a Torre de Pimentel e a Igreja de San Miguel e tem ainda uma degustação na La Bodega. Continuando, conhecerei, na orla o Paseo Marítimo del Bajondillo, Playa Mar e Los Álamos (calçadão) antes de parar pro almoço no babadeiro e super gay Éden Beach Club.

Com o bucho cheio, vamos para a cidade de Fuengirola, no Hotel Double Tree by Hilton Higueron, onde conhecerei o Nagomi Spa e deve ainda rolar uma visita técnica ao hotel. Tá achando que é só curtição, é? Tomara, porque eles pediram pra levar roupa de banho nessa parte! Uhuuul!!!

Corpitcho descansado, vou pra um coquetel no terraço panorâmico do Infinity Bar e me esbaldar porque depois já voltamos para o Hotel Ritual Torremolinos e me arrumo rapidão porque tem o jantar de despedida do grupo Bar Piscina La Ola do Hotel MS Amaragua. Tô amando esses nomes e lugares sem nem conhecer ainda! Lá pra meia noite, tá previsto o retorno pro Hotel Ritual. Será que as gays vão querer ferver nesse dia? Eu adoraria! 😛

 

DIA 6 (3/12) – Málaga e Granada

“Bom dia, flor do dia” no hotel gay Ritual Torremolinos, mas pela última vez. Já vou fazer o check-out e pegar uma carona pra Málaga, onde devo visitar o Museu Picasso Málaga ou alguma outra atração. Depois do almoço, minha programação com o grupo da press trip acaba e estou por minha conta. Uma das coisas que tô considerando é conhecer a Playa de Guadalmar, uma praia gay nudista ali perto, que também tem um quiosque lésbico. Mas também pode ser que eu vá mais cedo pra lá no último dia e pegue praia antes de vir embora, já que ela é próxima do aeroporto. Vou ver a logística depois, mas adoraria conhecer nesse dia com calma.

Assim dá pra torrar as partes antes de seguir de trem pra Granada. Não vai rolar um trem direto, então pego o trem das 18h20 para a cidade de Antequera, na estação Santa-Ana (€ 10.20). Como a conexão tem cerca de 1h, não deve dar tempo de conhecer nadica da cidade. Às 19h41, embarco novamente (€ 11.10), chegando em Granada às 21h15. Lá, devo ficar hospedado no Lemon Rock Bar & Hostel (€ 13,95/noite em dormitório de 12 camas). Todas essas reservas já foram feitas pela Internet. Os trens reservei no site da Renfe, companhia de trens espanhola, e as hospedagens no Booking.com.

 

DIA 7 (4/12) – Granada

Começo o dia caminhando do Lemon Rock Hostel até a Alhambra, que é o principal ponto turístico de Granada, e é um conjunto de palácios e jardins. Dizem ser lindo! Você pode comprar sua entrada isoladamente no site oficial (€ 14 a entrada geral), mas se ligue que, se você comprar o Granada Card Básico (€ 37), já está inclusa a entrada tanto lá quanto em diversas outras atrações (Catedral de Granada, Capela Real, Mosteiro de la Cartuja, Mosteiro de San Jerónimo, Parque das Ciências, Museu CajaGranada [fechado em agosto], Casa de Zafra, Quarto Real e Abadía de Sacromonte), além de 5 viagens em ônibus locais (nesse caso, só tem que ativar o cartão antes em um dos pontos de retirada).

Esse cartão também já dá acesso aos Palacios Nazaries, dentro da Alhambra. Pelo que li no Viaje na Viagem, a melhor opção é marcar a entrada para os palácios para depois de 2h que você entrou, pensando em gastar 2h lá dentro. E é isso que devo fazer logo cedo. Pensei em almoçar no Restaurante Especia Parador de Granada, que fica em um hotel dentro da Alhambra. Esse hotel é da mesma rede do Hotel Parador de Cádiz , que ficarei hospedado na primeira noite da viagem. Depois, queria seguir para o Museu Arqueológico, mas ele está fechado para reforma. 🙁

Por conta da super influência árabe na cidade, uma das tradições são os banhos árabes, ou seja, casas de banho públicas, com várias piscinas termais aquecidas, tipo aquele lugar que fui com meu pai lá em Budapeste (Hungria). Se der tempo, vou relaxar em alguma delas. Dizem ter várias na cidade.

Caindo a noite, devo passar no mirante Mirador San Nicolas, onde dizem ter a melhor vista da Alhambra. Assim posso ver e fotografar ela de noite. Pelo que ouvi dizer, é babado! Vou tentar jantar em algum bar de tapas por ali, já que é o mais tradicional pra se comer. Não sei qual ainda, vou deixar fluir e ver se encontro na hora.

Segunda não é muito dia de farrear, então devo de lá, voltar pro Lemon Rock Hostel & Bar mesmo.

 

DIA 8 (5/12) – Granada

Para o café da manhã de terça, tentarei buscar uma tetería, que nada mais é que uma casa de chá. É também tradição por lá. Qual? Vou descobrir lá mesmo e depois conto pra vocês, então acompanhem no Stories do @viajabi! 🙂 Provavelmente, será alguma pelo bairro de Albaicín, porque quero dar uma caminhada a esmo pelo bairro depois. Pertinho de onde é o Museu Arqueológico, tem as ruínas de uma daquelas casas de banho chamada El Bañuelo. A ideia era ir ontem, mas fica fechada de segunda. Hoje é terça, abre das 10h às 14h. 🙂

Dali, devo voltar ao Mirador San Nicolas para fazer mais fotos da Alhambra, dessa vez de dia, e depois explorar a pé o bairro de Sacromonte, onde devo procurar um canto pra almoçar.

A tarde reserva um passeio pela Alcaicería, uma feira de artesanato local que já foi um mercado árabe e hoje tem vários souvenirs à venda. Comprinhas feitas, caminharei até a Catedral de Granada. Ali pertinho também fica a Capela Real, onde estão enterrados os membros da coroa espanhola Rei Fernando e Rainha Isabel. E já que estamos na onda católica, seguirei para o Mosteiro de San Jerónimo. Mais tarde, tentarei jantar em algum restaurante com show de flamenco, antes de voltar ao Lemon Rock Hostel.

 

DIA 9 (6/12) – Granada, Sierra Nevada e Sevilha

Aqui a programação ainda está meio nebulosa. Acordarei no Lemon Rock Hostel, mas ainda não sei qual será meu destino. Se o tempo estiver aberto, devo pegar um ônibus local para Sierra Nevada, uma estação de esqui ali perto. Pelo que entendi, a Sierra Nevada está para Granada da mesma forma que o Valle Nevado está para Santiago, no Chile.

Ou seja, é uma estação de esqui e snowboard pertinho da cidade e que dá pra fazer bate-volta. Se eu conseguir subir, vou tentar esquiar, já que pratiquei a coisa do tombo com o snowboard no Valle Nevado esse ano. Aí volto pro centro de Granada no fim do dia e sigo para Sevilha. Ainda não sei como. Talvez de trem, talvez pegando uma carona com o Bla Bla Car, ainda não decidi.

Mas, se o tempo estiver nublado, vou pra Sevilha mais cedo, para curtir mais a cidade. De qualquer maneira, sei que essa noite durmo lá, no Black Swan Hostel Seville (€ 22 a €32/noite no período em dormitório de 8 camas), que achei lindo, fiquei encantado (olha as fotos no link). Ficarei, claro, no quarto com 8 pessoas. Eu amo essas experiências. 🙂 De qualquer forma, achei hospedagem em Sevilha cara, mas não sei se é sempre assim ou só nesse período, porque parece que é feriado por lá e está tendo algum evento na cidade. Vou descobrir melhor por lá. 😛 Mas mesmo a minha reserva, teve valores diferentes para cada um dos dias e no dia seguinte que reservei, já tava esgotado para os dois últimos. 😮

 

DIA 10 (7/12) – Sevilha

Esse dia ainda está com a programação super em aberto, porque não fiz muita pesquisa sobre Sevilha não. Mas vendo rapidamente no mapa, marquei alguns pontos como o Museu de Dança Flamenca, a Catedral de Sevilha, o Real Alcázar de Sevilha, onde foram gravadas cenas da 5ª e da 6ª temporada de Game of Thrones, e a turística Plaza de España.

Se conseguir fazer tudo isso até umas 15h, encontrarei aí com o Amin, um amigo meu da época que morei em Londres e que não vejo há cerca de 4 anos. Obviamente, já estou levando os pares de Havaianas de presente pra ele. 😛 O resto do dia será uma surpresa, mas sei que durmo novamente no Black Swan Hostel.

 

DIA 11 (8/12) – Sevilha

Esse dia tá super em aberto, pois ainda não pesquisei nada. Quando souber o que vou fazer ou o que fiz, atualizo aqui pra vocês. De qualquer forma, talvez eu passe pela Basílica de la Macarena e também vou ver se ainda estará rolando a exposição Horny Gallery no espaço Caótica, já que no Brasil tá rolando censura a exposições como Queermuseum e afins… Encontrei informações soltas, que só funcionará até dia 4, mas se estiver rolando, vou incluir no meu roteiro gay em Andaluzia, episódio Sevilha. 😛 Me despeço do Amin, que realmente só veio pra ficar 1 dia e me ver e continuo explorando a cidade.

É sexta. Acho que explorarei um pouco a noite gay de Sevilha, já que será minha última noite na região de Andaluzia, na Espanha. Durmo novamente no Black Swan Hostel.

 

DIA 12 (9/12) – Sevilha e Málaga

Acordo belíssimo pela última manhã no Black Swan Hostel, última manhã em Sevilha, ou em Andaluzia e até na Espanha. 🙁 Devo seguir bem cedinho para Málaga, ou de trem ou de ônibus ou de carona pelo Bla Bla Car. Esse trecho ainda não tá comprado, devo decidir mais próximo da data.

Acho que não terei muito tempo pra curtir mais um pouco de Málaga. Talvez só almoce por lá e já siga pro aeroporto porque tenho que chegar lá antes das 15h, já que meu voo é às 17h40 com destino a Madri, onde terei uma escala de 2h20 até embarcar novamente para São Paulo.

 

Bom, guris e gurias, piás e piazetes, meninos e meninas… Esse será basicamente o meu roteiro gay em Andaluzia durante 12 dias. Se tiverem sugestões, deixem na caixa de comentários logo abaixo pra me ajudar e também ajudar futurxs bis viajantes que queiram conhecer a o sul da Espanha e passar pelas cidades de Cádiz, Vejer de la Frontera, Jerez, Torremolinos, Fuengirola, Málaga, Granada e Sevilha.

Roteiro gay em Andaluzia: Banho público Hammam Al Andalus, de influência árabe, em Málaga - Foto: Divulgação

Roteiro gay em Andaluzia: Banho público Hammam Al Andalus, de influência árabe, em Málaga – Foto: Divulgação

Para montar esse roteiro, contei com as dicas do 360meridianos, Viaje na Viagem, Tá Indo Pra Onde?, Viajando Bem e Barato, Espanha Total, Viajoteca, Caio Gennari e Viajar e Pensar.

Acompanhem a viagem pelo Instagram @viajabi. 😉

 

Essa viagem será feita a convite do escritório de turismo de Andaluzia e da TurEspaña, com apoio de diversos parceiros locais. Também conto com apoio da SulAmérica para o seguro viagem e da EasySIM4U para um plano telefônico de dados. Todas as opiniões expressas no blog serão sinceras, relatando a experiência vivida.

 

>> Acompanhe o Viaja Bi!: InstagramYouTubeFacebook e Twitter.

Hospedagem | Seguro Viagem | Câmbio | Aluguel de carro

Compartilhe:
Tags:

Sobre Rafael Leick

Rafael Leick

É o idealizador do Viaja Bi!, Viagem Primata e ExploraSampa e o Diretor de Turismo da Câmara de Comércio LGBT Brasileira. Escreve sobre viagem e turismo desde 2009. Comunicólogo, publicitário e blogueiro e palestrante internacional, morou em Londres, mora em São Paulo e já conheceu 23 países. É pai do Lupin, o Golden Retriever mais lindo. Todos os posts do Rafael.

  • Website
  • Google+
  • Pinterest
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Email

4 Comentários

  • Mirella Matthiesen
    2017-11-26 23:19

    Oi Rafael,
    Esse roteiro está supimpa, hein?
    Passando para agradecer o link para o Viajoteca! Fico feliz que tenha usado nossas dicas.
    Beijos

    • Rafael Leick
      2017-11-27 22:21

      Oi, Mirella. Brigadão pela visita. 🙂
      O roteiro tá uma delícia. Embarcando nesse instante. Já tô ficando ansioso rs. Sempre um prazer falar do Viajoteca. Bjks

  • Jeff Slaid
    2017-12-02 08:27

    Bi, mas que lacre a sua viagem! Um sonho assim!

Comentar

Use a caixa de comentários para tirar dúvidas, assim você ajuda outros viajantes a lacrar pelo mundo. Sugestões, críticas construtivas e elogios também são bem-vindos. Os campos marcados são obrigatórios.*